MODELO DE SUCESSO. BARZINHO FAMILIAR.

Bar familiar em São Paulo chega na terceira geração fazendo sucesso.

Aberto nos anos 1970 como um empório, o empresário Luiz Fernandes mudou o foco e o público-alvo do negócio e hoje é uma das referências de boteco em São Paulo.

Por Paula Monteiro 18/11/2018 08h25  - PEGN

Em São Paulo, um bar aberto nos anos 70 resiste até hoje graças à garra de 3 gerações de uma família. O bar foi aberto pelo seu Luiz Fernandes e a mulher Idalina Fernandes em 1970. Os pais dele já tinham um empório. Com a chegada dos supermercados, tiveram que mudar o foco e o público-alvo.
E a mudança deu certo. O bar vive sempre lotado. Nos anos 80, ganhou um reforço. Eduardo Fernandes, filho de seu Luiz e dona Idalina, entrou no negócio. Hoje ele conhece cada cliente pelo nome. Todos admitem que trabalhar em família não é fácil. Mas aí um cede aqui, outro lá e a coisa anda.
“Negócio de família tem que ser sério. Chefe responsável, que respeite, não pode ser um puxa aqui outro lá, não vai dar certo. Aqui tem um e eles respeitam minha opinião. Não vou contra a deles mas funciona mesmo”, diz Luiz.
A terceira geração, das netas Carolina Fernandes e Catarina Fernandes, por exemplo, chegou trazendo o que todo jovem empreendedor sabe fazer: transformar uma dor em solução. Hoje, no dia a dia, cada um tem uma função. Dona Idalina cuida do balcão. Seu Luiz prepara as bebidas. Eduardo fica no atendimento. Carolina cuida do caixa e Catarina controla o estoque e gerencia a cozinha.
A Catarina explica que quando entrou no bar, o bolinho era feito manualmente. E que a cozinheira que trabalhou no bar durante 23 anos, tinha dores nas costas por causa disso. Foi esse fato que impulsionou a Catarina a ir atrás de máquina para fazer esse trabalho que antes era manual. Hoje, as máquinas que ela comprou ajudam a abastecer as 3 unidades do bar, todas na Zona Norte de São Paulo.
Antes, cada casa fazia seu bolinho de carne, cada uma com uma receita. Agora, é entregue nas casas já embalado e porcionado na forma correta. A receita e o tamanho foram padronizados em todas as casas.
A máquina tem capacidade de enrolar 5 mil bolinhos por hora. Só do bolinho mais famoso são 3 toneladas de carne moída, consumidas por mais de 5 mil pessoas por mês, nas 3 unidades.
O bar vai oferecer também delivery depois de 48 anos de tradição. A divulgação é feita pelas redes sociais. Mas o velho boca a boca ainda pesa.
Uma outra forma de inovar sem perder essência também foi trazer o bar para a praça de alimentação de um shopping, numa operação mais enxuta, com menos funcionário e cardápio reduzido. A familia não revela o faturamento. O bar do seu Luiz virou referência de boteco em São Paulo.
Bar do Luiz Fernandes – Augusto Tolle
Rua Augusto Tolle, 610 – Mandaqui
São Paulo / SP – CEP: 02405-001
Telefone: (11) 2976-3556
Site: www.bardoluizfernandes.com.br
Bar do Luiz Fernandes – Cervejaria
Av. Eng. Caetano Álvares, 5470 – Mandaqui
São Paulo / SP – CEP: 02413-100
Telefone: (11) 2971-2111
Site: www.bardoluizfernandes.com.br
Bar do Luiz Fernandes – Andorinha
Av. Parada Pinto, 2262 – Andorinha Hiper Center – Horto Florestal
São Paulo / SP – CEP: 02611-001
Telefone: (11) 2231-1359
Site: www.bardoluizfernandes.com.br 

Fonte: https://g1.globo.com/economia/pme/pequenas-empresas-grandes-negocios/noticia/2018/11/18/bar-familiar-em-sao-paulo-chega-na-terceira-geracao-fazendo-sucesso.ghtml

Lei da Gorjeta

Desde março de 2017, a gorjeta está regulamentada no Brasil.
Trata-se da Lei 13.467/17 e resolução CGSN Nº 140 da receita federal.

Veja o documento da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes abaixo:

Veja maiores detalhes neste documento da Abrasel.

http://www.abrasel.com.br/images/docs/GuiaAbraselGorjetas2018.pdf